The Best bookmaker bet365

Menu

Circuito Aprosoja chega a Campo Novo do Parecis nesta quarta (24)

O Circuito Aprosoja chega nesta quarta (24) a Campo Novo do Parecis, a partir das 18h30, no Parque de Exposições Odenir Ortolan. Considerado o maior evento de planejamento da safra, o Circuito é realizado pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) e está percorrendo as 24 cidades que mais produzem soja e milho no estado entre maio e junho.
 
Carlos Alberto Júlio, considerado pelas revistas Veja e Exame um dos palestrantes mais requisitados do país na área de gestão, estratégia e liderança, levará aos Núcleos da Aprosoja o tema “Por que está cada vez mais difícil ter sucesso sozinho?”. 
 
Carlos Júlio é professor na Escola Superior de Propaganda e Marketing (Espm), Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Fundação Instituto de Administração (FIA) da Universidade de São Paulo (Usp), coach profissional, líder em Estratégia e Inovação do Locomotiva Instituto de Pesquisa, autor na área de negócios com oito livros publicados no Brasil e exterior, e colunista da rádio CBN. 
 
Endrigo Dalcin, presidente da Aprosoja, também se apresenta no evento. Ele fará uma apresentação sobre como era a agricultura antes da criação da Aprosoja, em 2005, e os desafios atuais.
 
Além da parceria entre Aprosoja e Senar-MT, o Circuito Aprosoja conta com o patrocínio da Bayer, da Syngenta, da Basf, da UPL, da Fundação MT e do Sicredi. O evento é direcionado a agricultores e é gratuito.
 
Ascom Aprosoja

Compartilhar esta postagem

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Read more...

Diálogo familiar pode auxiliar no combate ao abuso de crianças e adolescentes

Dayanni Ida | Sesp-MT
 
Conversar sobre sexo com crianças e adolescentes ainda é um tabu social. No entanto, o diálogo familiar pode ajudar a quebrar as barreiras do medo e auxiliar no combate aos casos de abuso a menores. Esta é a avaliação do delegado Claudio Santana, titular da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso (DEDMCI) em Várzea Grande.
 
Nos quatro primeiros meses do ano, foram registradas 322 ocorrências de estupro a crianças (0 e 14 anos) e 74 a menores (15 a 17 anos) no Estado. Os dados são da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (Ceac) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp). Os números correspondem a uma média de 99 abusos contra crianças e adolescentes em Mato Grosso, por mês, sendo 21 na capital.
 
A Segurança Pública reforça suas atividades preventivas para conter os índices relacionados a esta modalidade de crime, que é silencioso e devastador. “Toda estrutura familiar fica comprometida neste processo, a vítima na maioria das vezes é abusada por alguma pessoa da família ou alguém próximo, o medo de contar a alguém deixa ela suscetível a revitimização. Por isso, é importante dar abertura para falar sobre o assunto em casa. Uma criança segura, que sabe e sente o apoio familiar fica menos vulnerável a um abusador”, destaca o delegado.
 
A maioria dos casos de abuso a menores é identificada por meio de denúncias anônimas. A DEDMCI realiza diversas atividades em escolas das redes municipal e estadual para divulgar medidas preventivas e reforçar a importância da denúncia na repressão a este crime.
 
“Uma equipe da unidade faz periodicamente visitas nas escolas e mostra como identificar um abuso e os meios de denunciar. Isso é importante pois muitos casos não chegam até nós por que a família e a vítima estão sendo ameaçadas ou desconhecem os meios de denunciar”, falou Santana.
 
Em Cuiabá, crianças e adolescentes que passam por situações de abuso são encaminhadas às unidades do Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) para acompanhamento psicossocial.
 
Suiane Almeida, psicóloga da unidade na região central da Capital destaca que a maioria das vítimas são crianças, entre 6 e 13 anos, do sexo feminino. A profissional reafirma também o medo dessas vítimas em denunciar o abusador. “‘Ninguém vai acreditar em você’, ‘se você contar para alguém eu vou te bater’. Essas ameaças colocam a vítima indefesa e a desencoraja a procurar auxílio ou denunciar” relatou a psicóloga.
 

Como denunciar

O ‘disque 100’ é um canal de denúncias Nacional que recebe, monitora e dá encaminhamento a denúncias de violação dos direitos humanos. É um serviço de proteção de crianças e adolescentes com foco em violência sexual, vinculado ao Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, da Presidência da República.
 
Na capital e no interior do Estado, as denúncias podem ser feitas pelos números de emergência da Polícia Judiciária Civil 197 e 181.

Compartilhar esta postagem

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Read more...

Produtor Rural de Sapezal morre em grave acidente em Campo Novo do Parecis

Um grave acidente registrado na manhã desta segunda-feira (22), na MT-235 em Campo Novo do Parecis, ceifou a vida do produtor rural de Sapezal, Amarildo Milani.
 
O veículo em que a vítima fatal estava, um Ecosport, bateu de frente com uma caminhonete F-1000, conduzida por Flori Stenke. Além do condutor da F-1000, outras três pessoas ficaram feridas no acidente e foram encaminhadas para o Centro Hospitalar Parecis.
 
As polícias Civil e Militar estiveram no local para averiguar as circunstâncias do acidente.
 
 
 
 

Compartilhar esta postagem

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Read more...

Maringá tem em 24h a chuva esperada para o mês de maio

Em menos de 24 horas, Maringá, no norte do Paraná, registrou metade da chuva esperada para todo o mês de maio, segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar). Da 0h até as 19h desta sexta-feira (19), havia chovido 60 milímetros na cidade.
 
As rajadas de vento chegaram a 50 km/h e causaram estragos. No Parque Laranjeiras, uma árvore caiu sobre um carro, e um galho atravessou o para-brisa e o banco do passageiro, deixando duas pessoas feridas, no início da tarde desta sexta. Uma criança de 12 anos estava no banco do passageiro e foi salva pelo rapaz que estava no banco de trás do carro. O rapaz e a menina tiveram ferimentos leves, foram levados ao hospital e já receberam alta.
 
Aproximadamente 500 casas e comércios estavam sem energia na cidade, por volta das 19h30 desta sexta, segundo a Companhia Paranaense de Energia (Copel).
 
Outras pessoas também tiveram transtornos com a chuva. Uma delas é o Roberto que tem comércio na Avenida Alício Arantes Campolina com a Rua José Luiz do Rego, na Vila Esperança.
Segundo o comerciantes, quando chove, uma enxurrada desce a avenida deixando os comércios alagados.
 
Segundo a Prefeitura de Maringá, houve uma irregularidade na licitação da obra de duplicação da avenida e a administração municipal está tentando corrigir o problema para a empresa poder continuar a obra. Ainda não há prazo que isso ocorra.
 
Sobre o cascalho, o secretario de Serviços Públicos informou que deve ir até o local para analisar o que pode ser feito.
 
G1 PR

Compartilhar esta postagem

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Read more...

Projeto no Senado prevê avaliação e exoneração de servidores com 'nota baixa'

Representações nacionais de servidores públicos estão fazendo campanha, nas últimas semanas, contra a proposta de projeto de lei da senadora Maria do Carmo Alves, do DEM-SE.
 
A parlamentar propôs a possibilidade de exoneração de servidores em caso de avaliações ruins. O texto regulamenta que os avaliadores serão os superiores imediatos de cada servidor. A lei teria validade para as esferas federal, estadual e municipal.
 
Em caso de notas inferiores a 30% do máximo possível em quatro avaliações seguidas, a exoneração seria permitida. O mesmo aconteceria em caso de notas abaixo que 50% em cinco de dez avaliações. Os relatórios serão semestrais. O texto foi apresentado em abril e não possui relator.
 
O texto aponta que os superiores tenham que avaliar questões como a produtividade, a interação e eficiência dos servidores nos períodos de “provação”.
 
Extra

Compartilhar esta postagem

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Read more...

A uma semana do fim da campanha, 41,7% se vacinaram contra a gripe em MT

A pouco mais de uma semana do término da campanha nacional de vacinação contra a gripe, 340 mil moradores se vacinaram em Mato Grosso. O balanço, divulgado na quinta-feira (18) pelo Ministério da Saúde, indica que 41,7% do público-alvo foi vacinado até o momento. A meta para o estado é vacinar 678 mil pessoas. A campanha termina no dia 26 de maio.
 
Em Mato Grosso, a adesão do público-alvo está em 33,3% entre as crianças; 56,3% trabalhadores de saúde; 40,5% gestantes; 53,3% puérperas; 2,6% indígenas; 52,5% idosos; e 39,4% entre os professores. Entre as regiões do país, o Sul apresentou o melhor desempenho em relação à cobertura vacinal contra a influenza, com 68,3%, seguida pelas regiões Centro-Oeste (53,1%), Sudeste (52,9%); Nordeste (47,8%) e Norte (43%).
 
Para a campanha deste ano, o Ministério da Saúde adquiriu 60 milhões de doses da vacina. Em todo o país, apenas 28,7 milhões de pessoas foram vacinadas, o que representa 53% do público-alvo, formado por 54,2 milhões de pessoas. A meta, neste ano, é vacinar 90% desse público até o dia 26 de maio, quando termina a campanha. O Dia D de mobilização nacional para vacinação ocorreu no último sábado, dia 13 de maio.
 
Para o Ministério da Saúde,é importante que as pessoas se vacinem neste momento para estarem protegidas no inverno, quando os vírus da Influenza começam a circular com maior intensidade. A vacina demora cerca de 15 dias para fazer efeito após aplicada, por isso é necessário que as pessoas, integrantes do público-alvo, se conscientizem e procurem os postos de saúde para se vacinarem antes do período de inverno.
 
A vacina contra a gripe está disponível nos postos de vacinação para crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além dos professores.
 

Vírus

A transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz).
 
À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples como medida de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto; não compartilhar objetos de uso pessoal; além de evitar locais com aglomeração de pessoas.
 
Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.
 
G1 MT

Compartilhar esta postagem

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Read more...

Empresas da JBS doaram R$ 4,2 milhões de reais a políticos de Mato Grosso

As empresas dos irmãos Joesley e Wesley Batista, pivôs da última fase da operação Lava Jato, Seara e JBS gastaram R$ 4.223.075,00 com doações a campanhas de candidatos nas eleições de 2014.
 
Delações dos irmãos Joesley e Wesley e ações monitoradas em conjunto com a Polícia Federal resultaram no afastamento do senador Aécio Neves (PSDB) e no indiciamento do presidente Michel Temer (PMDB), na última segunda-feira (15).
 
Somente para os cargos de senador e deputado federal em Mato Grosso, foram desembolsados R$ 3.280 milhões em doações eleitorais, conforme o Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE) disponibilizado no site da Justiça Eleitoral.
 
Quem mais recebeu foi o senador Wellington Fagundes (PR). Foram cinco doações recebidas que totalizaram R$ 1.850 milhão, sendo duas da marca Seara, uma de R$ 200 mil e outra de R$ 250 mil. Outras três doações chegaram por meio da JBS S/A, sendo duas de R$ 500 mil e uma de R$ 400 mil. Todos os pagamentos ocorreram em cheques, mediados pelo diretório nacional do Partido Republicano.
 
Dentre os deputados federais, Carlos Bezerra (PMDB) foi o que mais recebeu doações da empresa JBS, em 2014. Foram duas doações de R$ 500 mil cada, totalizando R$ 1 milhão, pagos por meio do diretório nacional. Um dos pagamentos ocorreu via cheque e outro por transferência eletrônica.
 
Os deputados federais Fábio Garcia (PSB) e Ságuas Moraes (PT) receberam naquele ano R$ 150 mil cada da JBS. Os pagamentos foram intermediados pelos respectivos diretórios estaduais e pagos via transferência eletrônica.
 
Adilton Sachetti (PSB) e Valtenir Pereira (PMDB) receberam R$ 50 mil cada um, também mediante repasse partidário. Sachetti recebeu em cheque e Valtenir por depósito em espécie.
 
O que menos recebeu doação da empresa foi Victório Galli (PSC). Através de seu diretório estadual, ele ganhou R$ 30 mil em doação eleitoral da JBS S/A.
 
Os deputados federais Ezequiel Fonseca (PP) e Nilson Leitão (PSDB) não receberam doação da empresa.
 

Deputados estaduais

Três deputados estaduais também foram beneficiados com recursos da maior empresa do ramo de frigorífico do mundo, que também é alvo do maior esquema de corrupção já descoberto no país.
 
Na Assembleia Legislativa, o parlamentar que mais recebeu foi o presidente da Casa, Eduardo Botelho (PSB). A ele o diretório estadual repassou R$ 350 mil doados pelos irmãos Batista. 
Alan Kardec (PT) recebeu R$ 77 mil da JBS via repasse do deputado federal Carlos Bezerra (PMDB). Já Mauro Savi (PSB) foi beneficiado com R$ 6.737,5 da JBS Frigorífico, também repassados por Carlos Bezerra.
 

Governo

Dentre os concorrentes ao cargo de governador na disputa de 2014, Lúdio Cabral (PT) foi o único que recebeu doações da empresa investigada. O diretório nacional petista repassou naquela ocasião o montante de R$ 475 mil à campanha e o senador Wellington Fagundes fez três repasses de R$ 18.525,00; R$ 11.875,00 e R$ 3.937,50 cada. 
 
Gazeta Digital

Compartilhar esta postagem

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Read more...

Dono da Friboi revela propina de R$ 25 mi a Silval em troca de incentivos

A delação premiada dos donos da JBS/Friboi que sacudiu o cenário político brasileiro e pode resultar no impeachment do presidente Michel Temer (PMDB) também respinga em Mato Grosso complicando ainda mais a situação do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) que já está preso há 1 ano e 8 meses acusado de chefiar vários esquemas de corrupção com desvio de milhões de reais. Isso porque, os irmãos Joesley e Wesley Batista e também o diretor comercial da empresa, Valdir Boni, afirmaram para a Procuradoria Geral da República (PGR) que pagou R$ 25,5 milhões em propina para o grupo liderado por Silval.
 
Em contrapartida a empresa deixou de pagar R$ 73,5 milhões em ICMS, valor resultante do cálculo de créditos que a JBS deixou de lançar em seu favor em razão do sistema anteriormente vigente de recolhimento por estimativa. Vale lembrar que os incentivos fiscais concedidos irregularmente para empresa já foram contestados pelo Ministério Público Estadual (MPE) ainda em 2014 quando propôs uma ação por improbidade contra Silval, contra a Friboi, seu diretor Valdir Boni e outros 3 ex-secretários de Estado. As contas de todos os réus foram bloqueadas até o valor de R$ 73,5 milhões.
 
No documento com detalhes da delação de Weslei divulgado pelo site Folhamax, ele relata que Silval Barbosa assim que assumiu o governo de Mato Grosso em 2010, esteve na sede da empresa, em São Paulo (SP) pediu ajuda financeira ao grupo para custear sua campanha eleitoral. O encontro inicial foi com Joesley Batista.
 
Silval teria argumentado que os empresários seriam compensados por redução dos impostos estaduais. Naquela época, o peemedebista se preparava para disputar a reeleição, como governador. Até então ele era vice de Blairo Maggi (hoje no PP) que naquela época deixava o governo para disputar uma vaga no Senado.
 
Conforme a delação, a partir de 2011, Joesley Batista assumiu a presidência da empresa e os contatos de Silval Barbosa foram direcionados para ele. O ex-secretário de Fazenda, Pedro Nadaf também é citado na delação de Wesley Batista. O acerto era para a JBS fazer o pagamento em 3 parcelas de R$ 10 milhões por ano totalizando R$ 30 milhões. Porém, em 2014 o repasse não foi feito integralmente em virtude de uma multa aplicada pela Secretaria Estadual de Fazenda. 
 
O empresário revela que em 2012 conseguiu uma audiência com Silval onde Nadaf também participou e pediu que o governo de Mato Grosso extinguisse para todos os frigoríficos os incentivos do Programa de de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic) ou estendesse os benefícios para todos os frigoríficos da JBS.
 
Como solução provisória ao problema, o governo do Estado assinou um protocolo de intenções com a JBS subscrito pelo então governador Silval Barbosa e por Valdir Boni, representante da empresa. As testemunhas foram Pedro Nadaf que na época era secretário de Industria e Comércio e Marcel Souza de Cursi, então secretário estadual de Fazenda. No documento, foi concedido o crédito de ICMS no valor de R$ 73,5 milhões.
 
Consta no documento que na reunião de 2012 Silval pediu propina em contrapartida ao protocolo assinado. Depois de algumas negociações ficou decidido que o percentual não poderia ficar abaixo de 15% e nem ultrapassar os 15%. Os valores da propina foram pagos pela JBS em 2013 e 2014.
 
Wesley detalhou que os pagamentos foram feitos da seguinte maneira: R$ 7,5 milhões foram pagos à empresa Carol Mila Agropecuária Ltda, mediante sobrepreço em contrato de compra e venda de caminhões pela JBS, conforme determinação de Silval Barbosa, cerca de R$ 200 mil pagos è empresa NBC Consultoria de propriedade de Pedro Nadaf mediante nota falsa, R$ 1 milhão pago para a empreiteira Trimec também por meio de nota falsa.
 
Outros R$ 13 milhões foram pagos por meio de terceiros conforme orientação de Pedro Nadaf, mas que o delator não soube revelar os nomes, R$ 1,3 milhão foi emitido para a Construtora Sab Ltda mediante uso de nota falsa, cerca de R$ 2,5 milhões em espécie foram entregues por Florisvaldo/ ou Denilson na sede da JBS a emissários de Pedro Nadaf e Silval Barbosa sendo que uma dessas pessoas foi a então secretária de Nadaf, Karla Cecília de Oliveira Cintra, na Fecomércio.
 
Gazeta Digital

Compartilhar esta postagem

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Read more...

Criança de 2 anos se perde em MT, some por 15 horas e é encontrada em milharal

m menino de 2 anos e 8 meses ficou desaparecido por 15 horas entre a noite de quinta-feira (18) e a manhã desta sexta-feira (19), depois de se perder e ser encontrado em um milharal na região rural de Matupá, a 696 km de Cuiabá. Segundo a família da criança, o menino foi visto pela última vez na varanda da casa, no início da noite. Pela manhã, um vizinho ouviu o choro do menino e o encontrou no milharal a 300 metros da casa da família.
 
A família, de agricultores, mora em um sítio na região conhecida como Linha da Fartura, em uma comunidade rural. A mãe relatou que deu mamadeira para o menino e o deixou na área da frente da residência para entrar e atender uma ligação no telefone. O menino ficou tomando a mamadeira enquanto a mãe falava ao telefone.
 
A família disse que se ausentou por alguns minutos e percebeu que o filho não estava mais na varanda da casa. A agricultora procurou pela criança e, como não a encontrou, decidiu registrar um boletim de ocorrência na Polícia Militar. Um grupo de moradores fez buscas nas estradas e em beiras de lagoas, nos fundos da casa, e do rio próximo ao local, porém, ninguém conseguiu encontrar o menino naquele momento.
 
Conforme a família, o menino estava vestido com uma regata vermelha e um short branco. Somente por volta de 7h [horário de Mato Grosso] um vizinho ouviu um choro de uma criança e encontrou o menino em uma plantação de milho. O local fica a 300 metros da casa dele.
 
“Ele está bem, foi encontrado e está com a família. Ele é bem esperto. Como ele mamou antes de sumir e já estava com sono enquanto mamava, acreditamos que ele acabou dormindo [no milharal]. Quando acordou deve ter ficado com medo e começou a chorar”, disse uma pessoa da família.
 
A família agradeceu a ajuda dos vizinhos e apoio durante as buscas. Apesar de estar com as roupas sujas, o menino foi encontrado sem ferimentos.
 
G1 MT

Compartilhar esta postagem

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Read more...

Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis convida associados para assembleia geral

A diretoria do Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis convida todos os associados para participarem da Assembleia Geral Ordinária que será realizado no dia 01 de junho de 2017 a partir das 18:30hs no Parque de Exposição Odenir Ortolan, localizado na Rod. MR-364 Km 873 - Zona Rural, onde será tratada a prestação de contas, aprovação orçamentária 2017, prestação de contas Parecis SuperAgro 2017, prestação de contas Festival do Milho e Cine Pipoca do Parecis 2017 e outros assuntos de interesse dos associados.

Clique aqui e confira o Edital de Convocação completo.

Compartilhar esta postagem

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn
Read more...
Subscribe to this RSS feed

The best bookmaker bet365.artbetting.co.uk